Como cuidar das manchas na pele durante e após a gravidez

É normal aparecer manchas na pele das mulheres durante a gravidez, conheça agora algumas dicas para cuidar desse incômodo.

Escuras ou amarronzadas, as manchas aparecem com mais frequência no rosto, colo e braços. É também comum o escurecimento dos mamilos e o aparecimento de uma linha escura na barriga durante esse período. 

A melhor maneira de prevenir as manchas na pele durante a gestação é usar protetor solar, chapéus ou bonés sempre que sair ao sol. 

Uso de hidratantes e não tomar banhos muito quentes também ajuda na prevenção. Outros tratamentos ou produtos clareadores só são permitidos se forem indicados por dermatologistas.

Peelings, cremes ou óleos clareadores e sessões de laser são aliados no combate das tão incômodas manchas, porém os tratamentos só podem ser iniciados após o término do período da amamentação. 

O aparecimento de manchas é comum por conta do aumento da produção de Melanina, mas não precisa se apavorar caso elas não sumam após o parto. Converse com seu médico e juntos vocês chegarão a uma solução. O Importante é se cuidar sempre!

Cuidados com o bebê – Segurança com os Brinquedos

Assim que uma futura mamãe dá a noticia para seus familiares e amigos sobre sua gravidez é comum e inevitável que os presentes para o futuro membro da família comecem a ser recebidos.

O mercado para recém-nascidos oferece uma infinidade de opções para presentear mamãe e bebê para qualquer ocasião. Porém, algumas medidas simples podem ser tomadas para que o presente não se torne um risco para a criança.

Antes de qualquer coisa é muito importante que ao presentear um bebê se leve em consideração a idade e limitações do pequeno adequando assim sua compra a quem se quem presentear.

Atualmente existem institutos especializados em garantir a qualidade dos produtos destinados aos mais diversificados tipos de consumidores.

Esses institutos tal como o IQB – Instituído pelo setor de brinquedos [1], classificam cada item conforme sua composição, faixa etária, durabilidade e segurança, garantindo assim total proteção aos pequenos.

Seguindo pequenas dicas de segurança podemos evitar incidentes comuns com as crianças como a ingestão de pequenas partes dos produtos assim como algum componente químico que possa causar transtornos mais graves.

Atente-se a essas pequenas dicas de segurança e garanta que esses momentos de alegria e descontração sejam os mais tranquilos e saudáveis possível.

 [1] http://www.iqb.org.br/Institucional.aspx

Divirta-se com “A Era do Gelo 4”

Sem saber o que fazer no fim de semana com as crianças? Que tal dar muitas risadas numa sessão de cinema? Hoje o Blog tem uma dica super divertida para vocês.

Em seu quarto filme da série, A Era do Gelo 4 está divertindo e emocionando famílias. Se você ainda não viu, conheça agora um pouquinho dessa história que está agradando muitas pessoas!

Como em todos os filmes, a história começa com o esquilinho Scrat sempre em situações inusitadas em busca de sua noz. E dessa vez, sem querer, ele provoca a separação dos continentes. A situação provoca mudanças em vários locais, entre eles onde os amigos Manny, Diego e Sid estão morando. Um grande terremoto faz com que o trio fique preso em um iceberg, enquanto Ellie, esposa de Manny, e sua filha Amora permanecem no continente. Em alto mar, Manny promete que irá encontrá-las a qualquer custo, mas para isso precisará enfrentar, junto com seus amigos, grandes perigos e lutar por sua sobrevivência.

De todos os filmes da franquia, esse é o mais voltado para o público infantil, porém também tem tudo para agradar aos adultos, com tiradas divertidíssimas que garantem boas risadas. 

Uma novidade nesse filme são os novos personagens, como a tigre-dente-de-sabre Shira e a avó de Sid, chamada apenas de Vovó.

Quem já assistiu, adorou! Fica a dica para esse fim de semana com a família, assista “A Era do Gelo 4”. 

Oriente-se sobre o peso do bebê

Assim que o bebê nasce algumas medidas são tomadas pela equipe médica.  Entre os diversos procedimentos está a pesagem do recém-nascido.

Na maioria dos casos a pessoa tem o hábito de pensar que quando uma criança nasce bem gordinha significa saúde, porém assim como devemos nos preocupar com o peso dos filhos ao longo do seu desenvolvimento, esse mesmo tipo de atenção deve ser aplicada aos bebês.

O peso ideal de uma criança nascida no tempo normal de gestação está em torno de 3 kg a 3,5 kg. Caso o bebê esteja com peso entre 2,5 kg e 4 kg, ele ainda estará dentro de um parâmetro aceitável, portanto, se o médico disser que não há motivos para se preocupar, a mamãe pode ficar tranquila. No entanto, se o bebê estiver com peso abaixo dos 2,5 kg ou acima dos 4 kg, será preciso reservar um tratamento diferenciado.

É mais do que comum que os pais tenham dúvidas em relação aos pesos e medidas ideais do bebê fazendo apenas um acompanhamento visual diário.

Assim como qualquer outra pessoa é indispensável que o bebê tenha o acompanhamento periódico de um profissional devidamente capacitado.

As mamães devem estar atentas aos sinais de problemas gerados pelo excesso ou pela falta de peso. A alimentação e a rotina dos filhos devem ser estudadas e planejadas para que não haja mudanças bruscas no ritmo do cotidiano dos bebês, podendo comprometer seu desenvolvimento dentro de um quadro saudável.

Além desses cuidados é importante se conter em fazer todas as vontades dos pequenos em relação às escolhas de alimentos e horários que esses devem ser consumidos.

Caso o bebê rejeite algum tipo de alimento saudável e opte por alimentos menos nutritivos e que tenham um processo de fabricação que envolva muita química, a melhor opção é mesclar os dois alimentos diminuindo aos poucos o alimento que mais pode ser prejudicial à saúde.

O leite materno ainda é, e sempre será, a melhor opção de vitaminas e nutrientes necessárias para o crescimento saudável da criança.

Alguns mitos em relação ao leite materno devem ser quebrados. Exemplo disso é a ideia de que o bebê está abaixo do peso, pois o leite da mãe é fraco. Em hipótese alguma esse mito é verdadeiro. O leite materno é a fonte mais completa para seu filho por conter os nutrientes e vitaminas indispensáveis para o seu filho.

O que ocorre em algumas ocasiões é que as mamães não estão adaptadas ainda à amamentação. Com isso o bebê tem mais dificuldades de sugar o leite, fazendo consequentemente com que ele não ganhe peso no período ideal.

É muito importante que as mamães se atentem a esses detalhes que fazem total diferença no crescimento e desenvolvimento dos recém-nascidos. Fique de olho!

 Vídeo: Confira lindos acessórios para auxiliar seu bebê

Proibição do Parto humanizado, você é contra ou a favor?

Enquanto a nova lei que dá direito as mães a terem seis meses de licença maternidade ainda engatinha em passos lentos, outra polêmica está em pauta no momento: A proibição do parto humanizado pelo Conselho Regional de Medicina.

Para o Cremerj o parto humanizado (feito em casa) pode colocar em risco a vida das mães e filhos.

Os médicos diante essa decisão estão proibidos de realizarem esse procedimento longe dos hospitais, assim como a proibição das doulas, mulheres que auxiliam as mamães na hora do parto e que são apoiadas pelo Ministério da Saúde que oferece cursos de capacitação para essas profissionais.

O Ministério da Saúde garante também a grávida o direito de ter o acompanhamento de uma pessoa durante o processo do parto.

Segundo Luís Fernando Moraes, do Cremerj – Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro – “Eventualmente as complicações são muito graves e necessitam de poucos minutos para a solução. Isso pode ser responsável pela vida ou não daquele feto. Pela sequela ou não daquele bebê. Pela hemorragia que pode vitimar aquela mãe”.

Diante toda essa polêmica fica uma questão no ar: As instituições tem o direito de interferir na decisão dos pais sobre qual a melhor forma de trazer seu filho ao mundo?
Dê sua opinião sobre esse assunto.

O Melhor Amigo da Grávida

Durante a gestação, uma dúvida muito frequente surge nas grávidas: “e agora, devo ‘sumir’ com o meu cachorrinho?” Claro que não!
Antes que você saia correndo para doar seu amado bichinho, hoje o blog traz dicas para uma convivência harmoniosa entre você, o bebê e seu bicho de estimação. 

Cachorros são animais extremamente fiéis e inteligentes. Prepare-os para as mudanças, mostre a barriga, as fraldas e o quarto do bebê, sempre explicando para ele sobre a chegada do novo membro da família. Cães castrados são muito mais tranquilos e obedientes, o que facilita o entendimento.

Ensine-o a entrar no quarto do bebê só quando é chamado: deixe- o na porta e diga “FICA”.

Se o seu cãozinho estiver com todas as vacinas em dia, raramente ele transmitirá doenças para você ou para seu pequeno.

Se o seu cão for grande e tiver o hábito de pular em você quando te ver, ele deve ser controlado ou segurado por alguém durante toda a gestação para não causar acidentes.

Após o nascimento, os primeiro contatos devem ser feitos com muito cuidado. Assim que o bebê chegar em casa, apresente-o para o cão e deixe que o bichinho cheire-o para começar a identificá-lo como parte da família. 

Não deixe seu filho com o cachorro sozinho, é perigoso tanto para o bebê, por conta dos movimentos bruscos do animal, como para o cachorrinho, já que crianças pequenas não tem controle sobre o manuseio do bicho e pode correr o risco de se machucar ou machucá-lo.

É uma delícia ter um bichinho de estimação em casa, principalmente durante a gestação. Os cães percebem a alteração hormonal das donas pelo olfato e a partir daí criam um laço ainda mais forte do que o anterior. Por isso, siga nossas dicas e curta ao máximo os momentos com seu cãozinho e com seu filhote.

A importância da figura paternal

A figura maternal desde os primeiros meses de gravidez é a maior referencia que um bebê tem. Mesmo depois de seu nascimento as mamães continuam sendo o porto seguro de seus filhos passando boa parte de seu tempo se dedicando as manhas e caprichos de seus filhos.

Muito se fala dessa relação que mesmo com o passar do tempo continua cada vez mais forte.

Mas não poderíamos deixar de falar a respeito de outra figura que assim como as mamães são de suma importância para a formação dos bebês: os papais.

A criação ideal de uma criança não ficaria completa se não fosse essa referência. Embora os afazeres mais rotineiros e delicados fiquem por conta das mamães os papais podem e devem auxiliar nos cuidados com o bebê.

Pequeno gesto como auxiliar na alimentação da criança ou até mesmo no preparo da refeição do recém-nascido ou da mamãe pode trazer benefícios no relacionamento pais e filhos tal como na relação do próprio casal.

Para os pais de primeira viagem é a melhor oportunidade para além de estar mais próximo da sua família, aperfeiçoar afazeres até então destinados às mulheres.

Além de colaborar na criação do pequeno bebê o contato e aprendizado é essencial para os pequenos. Aproveite cada minuto para desempenhar seu papel de pai e curtir um pouco mais o outro lado da paternidade.

Não é preciso fazer as tarefas mais difíceis, deixe isso para quem tem experiência no assunto. Opte por atividades mais simples tais como: organizar roupas e acessórios, passeios com carrinhos, auxiliar na alimentação, preparar o sono do bebê entre outros. Não deixe a segurança de seu filho em risco, faça coisas mais sutis e nunca deixe a higiene de lado.

Certamente esses pequenos gestos irão trazer muito orgulho para as mamães e para toda família. Lembre-se sempre que quanto maior o carinho e tempo destinados ao bebê melhor e mais fácil será seu relacionamento com os pequenos. Na duvida recorra a experiência da vovó!

Dica: Para os papais de primeira viagem

 

Aproveite para estar mais próximo do seu filho e ter a oportunidade de poder participar de todas as fases do seu crescimento. Curta cada momento!

Para escutar: Fábio Júnior – Pai