Descubra como trocar corretamente a fralda do seu filho.

Para trocar a fralda do seu filho você vai precisar de: água morna, algodão, uma fralda limpa e uma pomada contra assaduras.

Antes de tudo, escolha um local seguro e confortável para trocar a criança. Se você não tiver um trocador, use uma cama.

Molhe o algodão na água morna e independente do sexo do bebê limpe-o de cima para baixo. Isso evita que as fezes entrem em contato com o órgão genital dos pequenos. Repita o processo até remover toda sujeira e pomada.  E lembre-se de descartar o algodão depois.

Para limpar a região do bumbum, levante o quadril da criança cuidadosamente e reproduza o mesmo movimento. Em seguida, retire a fralda suja e coloque uma limpa por baixo.  Todos os bebês estão passíveis de assaduras, portanto, antes de fechar a fralda passe uma camada generosa de pomada.

Alguns especialistas recomendam que a troca deva ser feita no mínimo oito vezes ao dia. O agito e a inquietude das crianças durante esse processo é normal. Para distraí-los, converse, brinque bastante e mantenha alguns brinquedos por perto.

Rachel Hullin: The Flying Series

Voar, talvez esse seja o desejo da maioria das pessoas. Foi essa vontade, por exemplo, que inspirou a fotógrafa americana Rachel Hullin a produzir uma série de fotos que recebeu o nome de The Flying Series. 

Observando seu filho, Henry, ela simplesmente teve a ideia de fazê-lo flutuar ao menos em imagens.

A fotógrafa que também trabalha como escritora, não revela qual é a real técnica de montagem que utiliza, mas ela garante que não  jogou seu filho para cima e nem forjou nenhum cenário. A única ferramenta que Hullin revela utilizar é o photoshop. 

Em recente entrevista ela declarou que pretende, futuramente, montar um livro ou exposição com as imagens impressionantes e incríveis. Alguem dúvida que tanto o livro quanto a exposição serão sucesso de público e crítica?

Os primeiros dentes do bebê: descubra como aliviar a dor do seu filho

A expectativa em relação ao nascimento dos dentes do bebê é muito grande.  Não há regras, mas normalmente o primeiro dentinho nasce entre 6 e 8 meses de idade.

 Quando eles começarem a aparecer, você vai perceber que o seu bebê ficará irritado,  com vontade de morder qualquer objeto que ver pela frente e irá babar bastante. Gengivas inflamadas e sensíveis, falta de apetite e ataques momentâneos de choro, também fazem parte dos sintomas. Além disso, durante esse período o sono do bebê ficará mais agitado. Ele poderá acordar com uma certa frequência.

Durante as crises, tente manter a calma e distraia a criança para que ela se esqueça do desconforto. Seu filho vai se sentir seguro e mais confortável ao saber que não está sozinho.

Os mordedores infantis são ótimos aliados. Eles acalmam os bebês e ajudam a conter as possíveis coceiras na gengiva. Por funcionarem como espécie de anestesia, alimentos e bebidas frias também auxiliam no combate a dor.

Outra alternativa simples e eficaz é massagear suavemente o local irritado. Envolva seu dedo em uma fralda e massageie sutilmente o lugar.

Na dúvida, leve a criança ao médico. Dependendo do diagnóstico ele poderá receitar o uso de pomadas ou até mesmo soluções com substâncias analgésicas. Além disso, o aparecimento dos primeiros dentes deve ser encarado pelos pais como um chamado  para a  primeira consulta odontológica.